Quantidade de tomadas por cômodo ou metro quadrado?

Existe um padrão sobre a quantidade de tomadas elétricas que devem ser colocadas por cômodo de uma casa ou por metro quadrado? O que é mais correto fazer nesse caso?

 

Em primeiro lugar é preciso deixar claro que não existe nenhum padrão quanto a quantidade de tomadas que você deva colocar por cômodo de sua casa, muitos menos um padrão que estabeleça limites aceitáveis por metro quadrado de parede. O que existe neste caso é o bom senso e as reais necessidades que devem ser levadas em conta na hora de definir a quantidade de tomadas de uma casa.

Quantidade por cômodos

Existem cômodos da casa que usam mais tomadas do que outros, um bom exemplo é a cozinha onde geralmente é necessária uma quantidade maior para atender às necessidades de geladeira, micro-ondas, batedeiras, purificador de ar, fogão, exaustor, entre outros eletrodomésticos que são comuns na cozinha.

A sala também merece atenção, pois geralmente é um cômodo de uso social e além da TV, DVD, Computador, entre outros, existe ainda as necessidades temporárias como carregador de celular, notebook, entre outros.

Necessidades fixas versus temporárias

Uma abordagem que você deverá levar em conta na hora de decidir a quantidade de tomadas por cômodo é considerar a relação de necessidades fixas versus temporárias. Existem casos que uma tomada será colocada para atender de forma fixa um determinado aparelho ou eletrodoméstico, como é o caso de geladeira, fogão, aparelho de TV, entre outros. Neste caso é preciso levar em conta que aquela tomada ficará completamente comprometida com aquele uso.

Quando não houver um uso é preciso pensar em usos temporários e neste caso é mais difícil definir a quantidade pois nem sempre sabemos onde iremos precisar de energia elétrica.

Tomadas por metro quadrado

Como expliquei não há este padrão, mas o ideal seria você colocar pelo menos uma tomada por parede, considerando os usos temporários. Neste caso você estaria servido de tomadas em qualquer lugar da casa onde estiver.

 


Veja também

2015-2016 | Financiamento e Construção | Política de Privacidade | Em Jesus nós confiamos