Pisos pequenos ou grandes, qual dá melhor acabamento?

Qual a diferença de resultado entre a colocação de pisos com dimensões pequenas e aqueles grandes? Qual deles é o melhor acabamento e permitir um resultado mais esteticamente agradável para o piso de uma casa?

 

O tamanho do piso para ser colocado em uma casa pode trazer um impacto bastante forte no resultado estético e até funcional de uma casa. Antigamente era muito comum os pisos pequenos e isso pode ser observado nas construções mais antigas onde haviam peças com dimensões bem pequenas, mas atualmente existe uma tendência de se utilizar pisos ou porcelanatos grandes. Mas qual deles dar o melhor acabamento e quais impactos podem ter?

Pisos pequenos

Conforme citado acima esta é uma característica muito usual nas construções mais antigas e o resultado disso é que você tinha uma quantidade enorme de rejunte e piso da sua casa e ficava um grande quadriculado. Evidentemente que isso impacta no fator estético e em muitos casos acaba impactando também no aspecto funcional já que dependendo do tipo de rejunte que foi feito ele dá mais manutenção em termos de limpeza e talvez até substituição do rejunte com o tempo que acaba se desgastando.

Pisos grandes

A tendência atual é de se utilizar pisos grandes, normalmente 56 por 56 é uma das medidas bastante comuns para pisos e no caso de porcelanato é possível encontrar medidas até maiores. Além de proporcionar um aspecto estético mais agradável já que diminui a quantidade de áreas de rejunte, existem algumas vantagens quanto ao rendimento na colocação que torna o processo de acabamento da casa mais rápido do que se o pedreiro tivesse que colocar muito mais peças pequenas.

O porcelanato por exemplo, quanto maior ele for melhor, pois assim ele cria um aspecto bastante interessante e como as peças são assentadas bem juntas, dá uma ideia de ser um plano quase único sem ficar aparecendo muito as divisões de rejunte. Portanto em termos de melhor acabamento, creio que as peças maiores são mais indicadas.

Algumas dicas:

 


Veja também

2015-2016 | Financiamento e Construção | Política de Privacidade | Em Jesus nós confiamos