Dá para financiar 100% de uma casa ou apartamento?

É possível fazer um financiamento na Caixa para pagar 100% do valor do imóvel como casa ou apartamento? Tem como financiar sem dar entrada nenhuma ou existe limite para esta operação?

 

Atualmente não é possível fazer um financiamento de 100% do valor do imóvel pela Caixa e provavelmente por banco nenhum. Isto acaba sendo um limitador e uma dificuldade para muitas pessoas que não tem os recursos iniciais para dar a entrada e assim financiar o restante do valor que será necessário para o pagamento do bem.

Limite de valor financiado

Existe sim um limite que pode variar de caso para caso, mas o máximo que você irá conseguir financiar é 90% do valor da casa, apartamento ou outro imóvel que estiver comprando. Mas é importante considerar que 90% não é regra, ou seja, sempre será financiado 90%, pois para conseguir chegar a este percentual é necessário preencher os requisitos para tal. Existem situações onde mesmo sendo possível chegar a 90%, a Caixa acaba liberando apenas 80%, 70% ou até menos. Um fator que determina isto é a renda comprovada, por exemplo.

Subsídio como entrada

Outra dúvida que muitos podem ter é se no caso do Programa Minha Casa Minha Vida, o valor do subsídio não poderia ser usado para servir de entrada, mas a resposta é não. A entrada é uma coisa, o subsídio é outro. Eles têm funções diferentes e um não pode substituir o outro.

O subsídio é usado quando a renda comprovada não for suficiente para cobrir o valor da prestação, neste caso o MCMV realiza dois ajustes para abaixar o valor da prestação de forma que ela seja possível ao cliente. A primeira é reduzir a taxa de juros e a segunda e diminuir o valor financiado através do subsídio.

Sendo assim e pelo menos pelas regras atuais, para que uma pessoa possa financiar uma casa ou apartamento pela Caixa é necessário que a mesma disponha de pelo menos 10% do valor do imóvel que deseja comprar e ainda assim tenha condições de cumprir os requisitos do banco para conseguir os 90% de financiamento.

 


Veja também

2015-2016 | Financiamento e Construção | Política de Privacidade | Em Jesus nós confiamos